Menos de três meses depois de sua versão em inglês ser lançada, chegou ao Brasil na última segunda-feira(5) o aplicativo de mensagens da Google, que recebeu o nome de Allo.

Diferente de outros chats, o Allo possui inteligência artificial, o que permite ao Google interagir em uma conversa quase como um assistente pessoal, agendando compromissos, oferecendo informações da internet, traçando rotas de mapas e rodando vídeos do Youtube. Tudo sem sair da conversa.

O assistente é ativado na conversa quando se aciona a função “chatbot”, ou toda vez que uma mensagem é iniciada por @google. Para participar das conversas, o Allo extrai informações das ferramentas de sua própria plataforma, como o buscador e o Maps, por exemplo, mas antes ele precisa entender a conversa, por isso a importância da versão em português.

chat allo

 O Brasil é apenas o terceiro país a receber o app, lançado primeiro nos EUA e depois na Alemanha. Segundo o  vice-presidente de comunicações do Google, Nick Fox, a chegada do Allo  ao Brasil, antes de estrear na maioria dos países europeus, faz parte de  uma estratégia da empresa, que tem optado por popularizar seus produtos em mercados emergentes, ao contrário de seus principais concorrentes.  A Siri, assistente da Apple, ganhou sua versão em português quatro anos depois de seu lançamento mundial, e a assistente da Microsoft, Cortana,  demorou mais de dois anos.

Sabíamos que o Brasil seria um grande mercado para a gente. Mas, assim que lançamos, vimos que mesmo sem a customização e as melhorias para o português brasileiro, já tínhamos muitos usuários no Brasil, o que reforçou a importância de fazer um bom trabalho”, justifica Fox.

A grande dificuldade da Google em adaptar o aplicativo para o Brasil, está na complexidade do português. Para interagir nos chats o Allo precisa não somente traduzir as conversas, mas também compreender a cultura por trás da língua, para assim conseguir entender e contextualizar gírias e nomes tipicamente brasileiros, o que só é possível graças à inteligência artificial que está por trás do dispositivo, que permite ao Allo falar sobre novelas, futebol e até dar receitas de arroz com feijão.

 

 

Sobre o(a) autor(a)

cadastre-se e receba novidades