Depois de 10 anos do seu lançamento, quando revolucionou o mercado de softwares tradutores,  essa semana o Google Tradutor finalmente ganhou uma atualização significativa.

Até então o Google Tradutor era preciso somente com palavras isoladas, e o que se via nas traduções de sentenças eram resultados confusos e desencontrados. Isso porque o sistema traduzia sempre as palavras de forma individual e só depois as organizava de uma forma que viesse a fazer sentido, o que na prática não acontecia de fato.  Mas, com a nova atualização esse problema pode ter chegado ao fim.

Com a nova atualização o Tradutor ganhou redes neurais, recurso que permite ao Google decifrar frases inteiras de uma só vez. Com isso, a tradução torna-se mais fluente e adquire maior fidelidade a frase original, principalmente porque as redes neurais possibilitam uma leitura que leva em conta o contexto do conteúdo. O Tradutor lê as frases e apresenta o resultado de acordo com as informações contidas no parágrafo inteiro, o que que não acontecia na versão anterior.

exemplo da mudança no Google Tradutor

De acordo com o Google, essa mudança na forma de leitura torna os resultados bem mais naturais para falantes nativos de determinados idiomas e com ele, os erros nas traduções devem cair inicialmente em até 60%. Número que deve reduzir ainda mais com o passar do tempo, já que em redes neurais, o sistema se aprimora continuamente a partir das próprias interações dos usuários.

O novo Google tradutor já está disponível no site oficial da empresa e em aplicativos para os sistemas Android e IOS, mas por enquanto só atende a oito idiomas: português, inglês, francês, alemão, espanhol, chinês, japonês, coreano e turco. O que corresponde a apenas 35% das requisições feitas ao sistema dentro das 103 línguas suportadas.

A previsão é que em breve o novo recurso seja liberado para todos os demais idiomas.

 

 

Sobre o(a) autor(a)

cadastre-se e receba novidades