CONSULTE UM DOS
NOSSOS ESPECIALISTAS
SEM NENHUM CUSTO

Seja qual for a sua estratégia de marketing, um dos principais objetivos é capturar leads e consequentemente montar uma lista de emails consistente com a qual sua equipe de vendas possa trabalhar.

Nessa hora a primeira ideia que surge é cortar caminho e comprar uma lista de emails, mas certamente não vai demorar pra você perceber que essa prática, além de ser um crime previsto no código penal, não traz o resultado esperado e ainda pode levar o consumidor a ver sua empresa como inconveniente.

Lembre-se que o conceito de lead está diretamente ligado a um potencial cliente, e se essa pessoa em nenhum momento interagiu com a sua empresa, nem te forneceu seu contato, significa que ela não te autorizou a abordá-la e diminui as chances de ela ver com bons olhos sua oferta. Isso se ela chegar a abri-la. Uma mensagem não esperada sempre corre o risco de ser marcado como spam, e provavelmente será.

Essa interpelação não desejada se tornou um problema tão constante e incômodo, que já a algum tempo, os melhores serviços anti-spams filtram e proíbem a importação de listas compradas, por classificarem essa prática como invasiva e antiética, já que não respeita a privacidade dos usuários. Sem falar que mesmo que a pessoa abra a sua oferta, ela dificilmente vai se identificar com uma marca que ela não reconhece e as chances de conversão são mínimas.

Gerar leads pode ser uma tarefa complicada, mas quando você convence alguém a lhe fornecer seu contato, já inicia um relacionamento que pode vir a ser duradouro e lucrativo para o seu negócio, dado que a probabilidade dele ser qualificado para a venda é bem maior.

Por onde começar

Antes de qualquer coisa defina quem são os leads que você quer gerar, isso vai direcionar todo o seu trabalho. Pense no tipo de pessoa que forma o seu público alvo ideal, personifique-a e crie campanhas direcionadas a suas características.

Considerar o seu produto ou serviço também é fundamental para isso, uma vez que o tempo de retorno está diretamente ligado a complexidade da venda. Ninguém troca de carro com a mesma facilidade com que troca de telefone, por exemplo, nem decide fazer uma faculdade com a mesma rapidez que se matricula em uma academia. A complexidade do que você quer vender, vai delinear qual a melhor forma de transformar seu visitante em lead e te dar uma perspectiva de quanto esforço será necessário.

Feito isso, veja três boas maneiras de gerar leads para montar sua lista:

Landing Pages

Landing page é uma das formas mais comuns de geração de leads. Se você trabalha com marketing de performance, pode criar uma página específica demonstrando de forma objetiva sua oferta e instigando o visitante a preencher um formulário solicitando mais informações, orçamento, etc. Se optar pelo marketing de conteúdo, você pode oferecer algum conteúdo valioso, como ebooks e webinars, em troca das informações do usuário. Nesse caso, os call to actions podem estar na página da sua empresa nas mídias sociais, no seu site ou até mesmo blog. Ao clicá-lo o usuário será direcionado para uma página externa com o formulário e normalmente após finalizado o preenchimento é redirecionado para o site da empresa, ou para uma página de agradecimento com uma nova oferta.

Pop ups

É muito comum encontrar quem ache pop ups irritantes e por isso muitas empresas os descartam, mas quando bem usados os pop ups podem ser uma ótima maneira de gerar leads sem comprometer a experiência do usuário.

O princípio fundamental é usar uma ferramenta que permita escolher onde e quando o pop up deve aparecer, se você puder controlar o contexto, ao invés de impertinente, pode se tornar conveniente. Isso pode ser feito através da seleção de gatilhos e configurações de cookies que impeçam que o pop up seja exibido mais de uma vez para o mesmo usuário, se tornando incômodo.

Os pop ups podem aparecer em blogs, com convites para assinar sua newsletter, por exemplo, e em diversos outros lugares de navegação, mas o mais comum é usá-los no próprio site.

Alguns, como o scroll box, são bem simples e discretos, ficando em um dos lados da página e outros, como o Welcome Mat, são mais agressivos e ocupam a tela toda assim que o visitante acessa o site.

Use o bom senso e opte pelo que melhor se encaixar a sua oferta e ao seu público. Teste diferentes pop ups e meça sua taxa de conversão com cada um deles.

Mídia Paga

Para quem tem pressa e está disposto a investir para montar uma boa lista de leads em pouco tempo, a mídia paga pode ser a melhor solução e o custo benefício é palpável. A maior vantagem dos serviços de link patrocinados é a segmentação do público, já que o Google e o Facebook são acessados diariamente por milhares de usuário e tem acesso a dados que os identificam e revelam seus comportamentos na web. Por serem plataformas profissionais, mensurar os resultados também é mais fácil e companhá-los é extremamente importante para alterações em campanhas e planejamento de estratégias futuras.



 



cadastre-se e receba novidades